Deveres dos Pais e Esposos

Aos Pais: Salmo 127.4-5 : Como flechas na mão do valente,assim são os filhos da mocidade. Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava;não serão confundidos, quando falarem com os inimigos à porta. O pai é o arqueiro. No entanto,ele é quem decide aonde a flecha será lançada...

Biografia do Pr David Wilkerson

David é talvez mais conhecido por seus primeiros dias de ministério para jovens tóxico-dependentes e membros de gangues, em Manhattan, Bronx e Brooklyn, na cidade de New York.Autor do livro A Cruz e o Punhal...

Pregação Chocante - Paul Washer

Paul Washer prega uma Mensagem Chocante em uma Conferência de Jovens sobre Evangelismo. Assista:

Pregação - O Inferno é Necessario - Tim Conway

“Eu sei que pode não ser uma mensagem popular, mas é bíblica. [...] Homens argumentam e homens planejam, mas o fato é que a Palavra de Deus diz que muitos, muitos, muitos estão no caminho da destruição. Isso é amedrontador!”

A Tourada- Uma Batalha Espiritual

Efésios 6.10:Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

A Serpente no Deserto

João 3.14-15 : E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado; Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Despertai!

Efésios 5:14 - Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá.

Hipocrisia Religiosa

Muito se ouve falar sobre hipocrisia. Mas afinal,o que isso significa? A palavra hipocrisia se refere ao ato de encenar um personagem,ou demostrar qualidades e sentimentos que na realidade não se possui.

A História de Ian e Larissa?

O que é o principal em um casamento? Neste emocionante vídeo, Ian e Larissa encarnam a demonstração de que o casamento é primariamente uma questão de demonstrar o amor fiel entre Cristo e Sua Igreja. Que através deste vídeo você possa repensar seu (atual ou futuro) casamento.

Quem é Jesus?

Existem diversas opiniões a respeito de quem é Jesus Cristo. Uns dizem que ele é um anjo, outros pensam que ele é um simples profeta, um iluminado, uma lenda, um pensador, um líder a frente do seu tempo, um pobre homem injustiçado, um extraterrestre, um blasfemo, um louco, entre outras coisas. Mas o que a bíblia diz a respeito de Jesus?

7 de novembro de 2015

SEJA AGRADECIDO!

SEJA AGRADECIDO!- Reflexões diárias
Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.
1 Tessalonicenses 5:18

Por mais difícil que seja a sua situação, seja agradecido a Deus. A Sua bondade nos cobre a cada dia, as suas misericórdias se renovam a cada manhã. Agradeça a Deus pelo fôlego de vida que Ele soprou em suas narinas, e pelas coisas visíveis e invisíveis que Ele faz a cada dia a seu favor! Seja agradecido, pois Deus cuida de voce.
 Não se preocupe com coisas superficiais, não seja murmurador, pois foi pela ingratidão e murmuração que muitos dos Israelitas pereceram no deserto. Eles não agradeceram pelo pão que Deus lhes dava a cada dia, não perceberam a maravilha que Deus lhes fazia enviando maná do Céu,  resmungaram quando lhes faltou água, quando não havia carne, ou por comerem todos os dias a mesma coisa, chamaram o milagre de Deus de pão fastiento.
Deus nunca os desamparou e nada lhes faltou, as suas vestes não envelheceram, nem seus pés sofreram qualquer inchaço, o Senhor mandava maná, abriu o mar vermelho para que eles não perecessem e os livrou da escravidão do Egito, fez sair água da rocha, mandou codornizes para que não lhes faltar carne, durante o dia o SENHOR ia adiante deles, numa coluna de nuvem, para guiá-los no caminho e, de noite, numa coluna de fogo, para iluminá-los.
Mas a murmuração e desobediência do povo, fez com que uma caminhada de 40 dias, durasse 40 anos.
A murmuração fecha os nossos olhos e não nos deixa enxergar as maravilhas de Deus. A insatisfação nos faz caminhar inquietos e aborrecidos, sugando a nossa alegria e nos distância da comunhão do Pai, torna-nos pessoas superficiais e egocêntricas que ligam para pequenas coisas sem valor algum.

A bíblia diz:
Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.
Mateus 6:31-34

Aproveite seu dia agradecendo a Deus pelo seu amor e cuidado!
Fique na paz do Senhor e que Deus te abençoe!


Juliana Roman

31 de outubro de 2015

GLORIOSA EXPECTATIVA

GLORIOSA EXPECTATIVA -reflexões diárias
A bíblia nos diz que na Santa Cidade não haverá templo, porque o nosso templo será o próprio Senhor. Não haverá sou nem lua, porque Cordeiro será nossa lâmpada, sua glória resplandecerá sobre nós para todo sempre, e andaremos na sua luz.
Não haverá mais morte, nem choro, nem dor.
Quão glorioso será estar ao lado de Cristo eternamente, podendo louvar ao Senhor, assim como os vinte e quatro anciões se prostram e adoram, poderemos nos prostrar e adorar aquele que é digno de honra, glória e louvor!
E é por isso que nossa alma geme como aquela que está com dores de parto. 
Clamamos Aba Pai! Esperamos pela redenção, aguardamos sua gloriosa vinda, o dia em que habitaremos com Cristo. Nossa alma clama por Sua presença.
Que naquele dia o Senhor nos ache dignos de entrar nos seu reino celestial, que sejamos achados como servos prudentes que aguardaram a seu senhor, como noiva que não deixou a lamparina se apagar mais reservou azeite, como Noé que aguardou confiantemente a promessa e foi salvo com sua família da destruição que veio sobre o mundo.
Não podemos desfalecer e nem nos conformarmos com as concupiscências carnais que combatem conta a alma, mas com os olhos fitos em Cristo prosseguir fiéis até o fim, sendo aperfeiçoados e santificados até o dia de sua vinda, quando Ele nos levará para si.
Que Deus nesse dia fortaleça nosso coração e nos faça anelar ardentemente as coisas celestiais e espirituais.

Deus te abençoe!
Juliana Roman

9 de outubro de 2015

LEVANTE-SE E LUTE!

Desanimado? Levante-se e Lute, Deus te ajudará a Vencer - Reflexões Diárias
Não existe uma dor mais latente do que a dor do pecado.
Não existe consolo mais inefável do que o da doce presença do nosso amável Jesus.
Sentir-se separado de Deus é a dor mais profunda que o ser humano pode experimentar.
O pecado nos separa de Deus e nos faz viver como mortos mesmo em vida, ele consome nossa alegria, nossa força e nos trás a terrível expectação de juízo eterno.
Deus nos chama para reconciliação, com sua bondade, nos convida a ser participantes da sua maravilhosa graça.
Através de seu Filho nos possibilitou o acesso a sua presença, o véu foi rasgado e agora podemos entrar.
Somos justificados por seu sangue. Todo aquele que crê e o recebe, dá o poder de ser feito filho de Deus.
Que não desprezemos essa tão grande salvação, mas com confiança cheguemo-nos ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
Se a dor do pecado ainda punge em seu coração, significa que o Espírito Santo está falando com voce e te chama para o arrependimento. Ouça a Sua voz, levante-se, não fique prostrado! Volte a levantar as suas mãos cansadas e seus joelhos desconjuntados, endireite as suas veredas! O Pai está te chamando para ser participante de sua eterna salvação.
Não se conforme com o pecado, lute! Deus te dará força para vencer.
Não será por sua própria força que voce irá mudar! Talvez voce tenha tentado tantas vezes e não conseguiu. Esteja firmado na força do Senhor, pois Ele não falha, o Criador da terra e céu tem todo poder em suas mãos e nenhum de seus pensamentos pode ser impedido. Ele transforma o mais vil e duro coração e pode transformar voce também.
Creia Nele e clame por Ele e te ouvirá!
Sua força vem do Senhor!
Que a paz do Senhor abunde em seu coração!Que a luz do Senhor resplandeça sobre ti!


Por Juliana Roman

6 de outubro de 2015

A QUIETUDE DA ALMA


Lá fora as ruas continuam movimentadas. É noite, mas os centros urbanos não param. Não importa, porém, se as ruas estão ruidosas, o que importa é ter a alma sossegada e o coração sereno. Muitas pessoas vivem cercadas de calmaria, mas o coração está no miolo de uma terrível tempestade. Paulo e Silas estavam na prisão, todo ensanguentados, porém havia quietude de alma e louvor em seus lábios. Outros estão blindados pelo conforto, porém vivem desassossegados. Que Deus aquiete sua alma como uma criança se aninha nos braços de sua mãe!
Por: Hernandes Dias Lopes

18 de setembro de 2015

NÃO PRECISAMOS ENTENDER, PRECISAMOS CRER

crer em Deus
Assim como Jó, às vezes passamos por coisas que não conseguimos entender.
Jó passou por tantas aflições e depois Deus lhe restituiu tudo. A bíblia não nos mostra nesse ínterim nenhuma explicação de Deus para Jó e do porque Ele havia permitido aquela situação, mas nos mostra um capítulo repleto de perguntas, na qual eu tiro como conclusão que não importa o porquê, importa é que temos um Deus Todo Poderoso que está no controle de tudo, nada lhe foge do controle. Por mais revolto que esteja o mar, basta-Lhe uma palavra e o bravio mar se acalmará.
As mesmas coisas sucedem ao justo e ao ímpio, estamos sujeitos a passarmos pelas mesmas situações que todos, porém, o justo pode estar confiado de que Jesus estará com ele no barco.
Temos um Deus Poderoso que nos acompanha, nos conforta, nos dá força e fôlego de vida. Sua graça e seu maravilhoso amor nos envolvem, quer seja fazendo a obra de Deus, ou em um leito de hospital, na alegria ou na amargura da solidão. Aqueles que Nele crêem têm a confiança de que em todo tempo Ele não nos abandonará.
Ele nos ama como seus filhos e nos guarda, nos acolhe, nos acalma. O nosso trabalho é descansar em Deus!
Não sei se alguma vez voce se questionou sobre isto, mas quero te dizer que Deus sempre tem o melhor para os seus filhos.
 O Jeová Rafá, o Deus que cura toda dor, o Dono do poder, o Emanuel está conosco, o Sumo Pastor te levará aos pastos verdejantes, ao descanso, a águas tranqüilas.
Mesmo que você não consiga entender o que está acontecendo em sua vida, creia em Deus e permita-se repousar em Seus braços de amor. 

Fique na paz de Cristo Jesus
E que a paz que excede todo entendimento abunde no seu coração.


Juliana Roman

9 de setembro de 2015

NÃO HÁ ABISMO TÃO PROFUNDO QUE DEUS NÃO POSSA ALCANÇAR-LO!

reflexões diárias
Isaias 1.18 diz: ... ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.
19. Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra.

Ainda que estejamos manchados pelos pecados, ainda que nossas iniqüidades nos lançaram no mais profundo abismo, a bíblia nos diz que o sangue de Jesus nos purifica de todo pecado. Pela fé no Filho de Deus somos lavados e Ele nos faz alvos como a branca lã. Nas densas trevas Ele é a nossa luz. Ele é quem perdoa todas as nossas iniquidades e quem sara todas as nossas enfermidades.
Existe perdão para você, existe cura para as tuas feridas, existe um Deus que quer te lavar da tua iniqüidade, que deseja te tirar deste abismo e dar-te salvação. Receba o amor do Pai, queira esta mudança, ouça a sua voz. Hoje Cristo te chama para o arrependimento.
Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer mal.
Aprendei a fazer bem; procurai o que é justo;...
Isaías 1:16-17

Cristo te ama!Volte-se para o Pai!
Juliana Roman

31 de agosto de 2015

RECONTRUINDO OS MUROS

RECONTRUINDO OS MUROS
O inicio do livro de Neemias mostra a destruição dos muros e da cidade do povo de Deus.
Os muros foram destruídos, a cidade assolada e o povo foi levado cativo para servir o inimigo.
E tudo isso aconteceu por causa do pecado.
Talvez hoje, esse seja o relato da sua vida. Voce olha e vê tudo em ruína, sua vida tem sido de angústia, espiritualmente está destruído, o pecado te levou cativo e como aquela cidade queimada, já não reflete mais a glória de Deus. O pecado te destruiu e te afastou da presença do Pai.
Mas ainda há esperança!
Levante-se como Neemias se levantou a reconstruir os muros. Levante-se e reconstrua sua relação com o Pai!
Arrependa-se e volte-se para Ele, deixe que a glória de Deus resplandeça sobre voce!
Ainda não é o fim, Deus te ama, deixe que através do arrependimento e da obra poderosa do Espírito Santo sua vida seja estruturada.
Deus tem um plano de salvação para voce. Permita-se viver a vida abundante de alegria e graça que Deus quer lhe dar. 

Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações.
Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza.
Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.
Tiago 4:8-10

E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.
2 Crônicas 7.14

Deus te abençoe e te fortaleça!
Juliana Roman 

13 de agosto de 2015

Quando Deus te reanima


Quando Deus te reanima- o consolo de Deus - Davi na cidade de Ziclague
Sabemos que a vida humana é marcada pela inconstância do coração. Há dias em que somos tomados pela esperança e outros marcados pela melancolia da alma. Há dias de encorajamento e dias de inquietante desmotivação. Há dias de paz e dias de angústia. Dias de alegria e dias de amargura. Dias bons e dias maus.
Perante esta inconstância da vida somos confrontados com um Deus totalmente constante, estável, firme e inabalável.
A Bíblia nos apresenta Deus como o sol do meio dia, as inabaláveis montanhas de Sião, o forte cedro do Líbano e as altas muralhas de Jerusalém. C.S. Lewis nos lembra que o Senhor não se abala, e esta é a certeza que temos de que seremos salvos.
Davi é um exemplo de inscontância humana como talvez nenhum outro personagem na Palavra. Foi guerreiro implacável e na força de Deus derrotou o gigante Filisteu. Por outro lado adulterou com Bate-Seba e traiu Urias, um de seus leais soldados. Reconstruiu Jerusalém que passou a ser chamada cidade de Davi. Mas também magoou seus filhos e foi um desastre como pai. Era temente ao Senhor e foi chamado homem segundo o coração de Deus. Entretanto, em sua família houve incesto, assassinato, mentiras e traição.
Talvez um dos momentos de maior melancolia e desespero tenha acontecido quando, voltando de uma batalha, exausto, encontra Ziclague, sua cidade, saqueada e destruída. E todas as mulheres e crianças levadas cativas. Seus homens, amargurados, falam em apedreja-lo. E ali se encontra Davi, caído, sem consolo e esperança. Mas algo inesperado acontece, e este é o texto que tem sido usado por Deus muitas e muitas vezes para me reanimar: “E Davi se reanimou no Senhor seu Deus”.
Esta frase, encontrada no primeiro livro de Samuel, capítulo 30, verso 6, revela-nos uma das mais poderosas obras de Deus na vida de seus filhos. Levantar-nos quando tudo parece perdido. Abrir o caminho quando não sabemos para onde ir. Fazer romper o sol quando estamos presos na neblina da vida. Dar-nos perseverança quando a vontade é parar.
O que mais me intriga é que este reânimo veio absolutamente do Senhor pois não havia ali elementos de esperança. Caiu destruído, levantou reanimado.
Tenho pensado e orado para que Deus nos reanime especialmente em três áreas: casamento, ministério e emoções.
Casamento. O hedonismo é talvez o maior elemento da nossa atualidade que contribui para a inconstância conjugal. Ele nos ensina que nós nascemos para nós mesmos, não para Deus, não para o outro. Não para a esposa ou o marido. E se eu me torno o centro inquestionável de minha relação com minha esposa e marido, esta relação só durará enquanto eu estiver feliz.
Ministério. Perante as tribulações, angústias, questionamentos e críticas, o que nos alimenta, em nossos ministérios, não é nossa capacidade humana ou o companheirismo do que está ao lado, mas sim Deus. A maior certeza que um ministro tem em seu ministério é que ele precisa desesperadamente de Deus. Se esta certeza um dia faltar perderemos o rumo e o ânimo. Estaremos caídos sem haver quem nos levante.
Emoções. A ansiedade humana é um dos aspectos mais corrosivos da alma. Conheço inúmeros irmãos e irmãs que, tomados pela ansiedade crônica, que não passa, pela insastifação constante do coração, tornaram-se secos, perderam a brandura, não gargalham. Vivem sempre a espera que amanhã seja melhor, menos triste. Que algo novo aconteça.
Se olharmos para Davi naquele dia, ele estava acabado. Sem família, sem cidade, sem liderança, sem futuro. Mas a reação de Davi, mesmo que forjada por Deus, indicou uma atitude necessária para cada um de nós: Obediência. Ele se levantou!
Davi se reanimou em Deus. Levantou-se e perseguiu os Amalequitas, com alguns de seus homens. Tomou de volta as mulheres e crianças, e o despojo. Reconstruiu a cidade e habitou nela. Recuperou o respeito de seus homens com o brilho de quem um dia iria reinar sobre toda Israel.
E serviu a Deus. Pois se levantou quando Deus disse: levanta-te. 

Por: Ronaldo Lidório 



30 de julho de 2015

PECAR É VIOLENTAR A PRÓPRIA ALMA

A dor do pecado - Provérbios 8:36
Pecar é violar os mandamentos de Deus, aquele que peca violenta a sua própria alma.
Quando pecamos, trazemos dores sobre nós mesmos, a vergonha, as conseqüências do pecado, e a  horrível expectação do juízo de Deus.
O pecado trás consigo tormento, e suas conseqüências podem se arrastar por toda uma vida. Um minuto inconseqüente pode gerar uma vida cheia de dor e sofrimento.
 Provérbios diz: "Mas o que peca contra Mim violenta a própria alma. Todos os que Me aborrecem amam a morte." Prov. 8:36.
Não queira sentir a dor do pecado e nem suas conseqüências, decida-se por obedecer a Cristo e terás paz e alegria mesmo nos momentos difíceis da vida.
 Não arrisque sua salvação por prazeres momentâneos, não cause sofrimento a voce mesmo.
Busque ao Senhor e ele te fortalecerá. Dependa Dele, e Ele não deixará vacilar os seus passos.
Até o dia em que Cristo nos vier buscar ou até o dia que Ele decida nos levar, lutaremos contra o pecado. Mas Cristo não nos deixou sozinhos nessa batalha, Ele nos enviou o fiel ajudador, o Espírito Santo da promessa, aquele que nos guia e nos convence do pecado e do juízo, aquele que nos enche de poder para combater o mal. 
O Espírito Santo nos ajuda em nossas fraquezas e clama por nós com gemidos inexprimíveis, nos guia e nos ensina a vontade e a natureza do Pai e faz-nos desejosos de buscar o que é eterno.
Seja cheio do Espírito Santo!
Lute com as armas de Deus, não com as suas.

Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne.
 Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas;
Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo;
2 Coríntios 10:3-5

 Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.
1Coríntios 10.13

Que Deus fortaleça o teu coração nesse dia e te direcione!
Fique na paz de Nosso Senhor Cristo Jesus!

Juliana Roman

21 de julho de 2015

DEUS VÊ, DEUS OUVE

Abigail e Nabal- reflexões diarias- DEUS VÊ, DEUS OUVE
1 Samuel 25:2-42
Nabal como já diz o próprio nome (louco), era um homem insensato e de maligno coração. Não sabia o que era cordialidade ou amor. Era um homem levado por seus próprios prazeres. 
Já Abigail, sua esposa, era uma mulher cordial e amável, sábia e temente a Deus.
Eles moravam em terra distante, longe dos olhos de muitos, mas não dos olhos de Deus.
Deus enxergou a maldade de Nabal, sua loucura, o risco em que ele colocou sua esposa e seus servos por causa de sua insensatez e trouxe justiça sobre ele para matá-lo. Enxergou também a benignidade de Abigail e trouxe justiça sobre ela, mas para salvá-la, concedendo misericórdia e livramento.
 A justiça de Deus a seu tempo chega, nossas ações não estão ocultas a seus olhos. Se formos benignos a seu tempo a recompensa virá para refrigério e alegria para nossas almas, mas se somos maus a recompensa virá a seu tempo para juízo e condenação.
Saiba que Deus vê e Deus ouve! 
Isso é motivo de alegria e esperança para os que obedecem, mas para os que desobedecem e se desviam da verdade de Deus é motivo de perturbação.
Se você tem obedecido a Deus que essa palavra seja de consolo para você, pois Deus te dará escape.
Mas se você tem andado como Nabal, hoje é tempo para que você se arrependa e se volte ao Pai de amor. 

Portanto, como diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz,
Não endureçais os vossos corações, Como na provocação, no dia da tentação no deserto.
Onde vossos pais me tentaram, me provaram, E viram por quarenta anos as minhas obras.
Por isso me indignei contra esta geração, E disse: Estes sempre erram em seu coração, E não conheceram os meus caminhos.
Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso.
Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo.
Hebreus 3:7-12

Ainda que o pecador faça o mal cem vezes, e os dias se lhe prolonguem, contudo eu sei com certeza que bem sucede aos que temem a Deus, aos que temem diante dele.
Porém o ímpio não irá bem, e ele não prolongará os seus dias, que são como a sombra; porque ele não teme diante de Deus.
Eclesiastes 8:12,13

Deus te Abençoe!
Juliana Roman

Envergonhada E Decepcionada Comigo Mesma. O Que Fazer Quando Eu Pecar?

 O Que Fazer Quando Eu Pecar?Existem momentos em que nos sentimos como se perdêssemos as rédeas de nossa santidade. Nos vemos em um turbilhão que nos leva cada vez pra mais longe de onde gostaríamos de estar e de onde nos esforçamos e batalhamos como cristãs para permanecer. Esses dias passei por uma série de ‘bad heart days’ (aquele dia em que o coração está uma tristeza só). Seria a minha versão espiritual daquilo que chamam de ‘bad hair day” (aquele dia em que o cabelo está uma tristeza só). Me perdi de tal forma que minha rotina de devoção foi por água abaixo, minha alegria e contentamento escoou pelo ralo, minha paciência voou pelos ares e... eu pequei! Pequei em coisas que já vinha conseguindo vencer há anos.

Quando pecamos e fracassamos em seguir o que o Senhor espera de nós somos instantaneamente tomadas pelos sentimentos de derrota, decepção e vergonha. E geralmente esses primeiros sentimentos que nos acometem estão direcionados para o lugar errado. O sentimento de derrota e decepção são sentimentos mais relacionamos à nos mesmas, à nossa cobrança própria, ao nosso ego – ‘Eu estava indo tão bem, não acredito que cai mais uma vez!’ ‘Como eu fui capaz de fazer isso mais uma vez!’ ‘Como cheguei a esse ponto!’ O sentimento de vergonha muitas vezes está relacionado com os outros, sejam aqueles que foram vítimas do nosso pecado ou que foram testemunhas dele – ‘O que vão pensar de mim!’ ‘Nunca mais vão me olhar direito!’ ‘Perdi minha credibilidade!’ ‘E agora?!’

Mas esses sentimentos de fracasso, decepção e vergonha não são suficientes pra resolver o problema do nosso pecado. Muitas vezes eles tiram de nós o foco correto, a sobriedade e objetividade que são necessários pra tratar o pecado como ele realmente merece. Esses sentimentos podem nos fazer olhar excessivamente pra nós mesmas e nos fazer desanimar, nos paralisar. E se olharmos só para nós mesmas logo chegaremos à conclusão de que nem vale à pena lutar, de que o caso é perdido. Assim nos colocamos no olho de um furacão que nos suga cada vez mais pra baixo e não nos leva a lugar nenhum.

Eu creio que a decepção, o sentimento de fracasso e a vergonha tem seu valor – o de nos fazer enxergar e reconhecer a nossa podridão e a nossa necessidade do Senhor. Afinal, aquele que é nascido de novo não tem prazer no pecado e realmente se sentirá muito mal toda vez que pecar. E tanto eu como você, que nascemos de novo e queremos prosseguir em nossa santificação, mortificando nossa natureza carnal e deixando os velhos pecados para traz, naturalmente ficaremos tristes quando cometemos algum deles novamente.

Mas precisamos ter em mente que a nossa incapacidade é só uma parte da história. Precisamos lembrar que estamos ‘em construção’, em um processo de santificação que começou quando Cristo nos salvou e só terminará quando recebermos nossos corpos glorificados completamente livres de qualquer mancha de pecado. Enquanto estivermos aqui não conseguiremos viver completamente sem pecar, apesar de que esse deve ser o nosso alvo e o nosso esforço diário.

João fala desse duplo aspecto de nossa realidade para com o pecado quando diz: Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo (1 João 2:1).

Infelizmente nós ainda iremos pecar. Mas não podemos permitir que o remorso, a vergonha, a decepção nos paralise em nossa caminhada rumo à santificação. Esses sentimentos fazem parte do processo de arrependimento, mas muitas vezes não nos fazem ter a atitude certa e completar o processo divino para o tratamento do pecado. Somente esse tratamento é suficiente para o perdão de Deus e para a restauração de nossa alegria e ânimo para continuar a caminhada na estrada da santificação. E o tratamento é a confissão de nossos pecados e a certeza de que obtemos o seu perdão: Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça (1 João 1:9).

Nosso pecado deve sempre ser motivo de muita tristeza e decepção, mas não somente por que nos mostra a nossa própria falta de capacidade de seguir o caminho correto ou porque nos faz vergonhosas diante das outras pessoas. Nosso pecado deve nos trazer pesar porque ele é sempre contra Deus. E é dessa perspectiva que devemos encará-lo e tratá-lo. Sempre que pecarmos – e vamos pecar – que corramos completamente e profundamente humildes, envergonhadas, tristes e arrependidas para os braços do nosso Pai, onde poderemos receber o puxão de orelha devido, juntamente com o perdão e a força pra continuarmos no caminho certo. E é assim que a Bíblia nos ensina, e é só assim que eu consigo levantar, sacodir a poeira, olhar pra Cristo e continuar.

Um abraço
Por: Renata Veras
Fonte: Mulheres em Apuros 

14 de julho de 2015

CONFIANÇA EM MEIO AO CAOS

CONFIANÇA EM MEIO AO CAOS- Salmos  46 - Deus é o nosso refúgio e fortaleza
Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.
Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares.
Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. (Selá.)
Salmos 46:1-3

O Salmo 46 nos descreve uma situação de confiança em Deus em meio ao caos: Montes se transportando para os mares, e que se abalam por sua braveza, águas rugindo, a terra mudando de lugar, uma desconstrução geográfica total.
O salmista diz que não temeremos ainda que essas coisas venham suceder.
Hoje, nós não estamos vivendo em nosso país uma situação de desconstrução geográfica, o que nos assusta não são abalos na estrutura da natureza, hoje temos uma desconstrução na estrutura familiar, leis malignas que se levantam tirando tudo do lugar. Vivemos em uma sociedade em que o caráter se dissolve, tudo é relativado, não existem mais verdades absolutas, não existe gênero, certo ou errado, não existe mais respeito, não existe mais limites.
Sabemos que Cristo está voltando, e é mister que tudo isso suceda.
Que o nosso coração possa buscar e se aquietar no Senhor ainda que as circunstancias não nos pareça favorável, pois Deus é nosso refúgio e fortaleza.
Salmos 46:10, 11 diz: Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Selá.)

Deus te abençoe!
Juliana Roman 

23 de junho de 2015

CONFIE NO PROVEDOR E NÃO NA PROVIDÊNCIA

CONFIE NO PROVEDOR E NÃO NA PROVIDÊNCIA - Reflexões Diárias

Jó diz: Ainda que ele me mate, nele esperarei (Jó 13.15).
Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, quando seriam jogados na fornalha ardente, disseram que mesmo que Deus não os livrasse, eles não serviriam nem se prostrariam a imagem de ouro, nem aos deuses de Nabucodonosor (Daniel 3. 16-18).

Estevão morreu apedrejado, mas antes, cheio do Espírito Santo e fixando os olhos no céu, viu o céu se abrindo e a glória do Todo Poderoso e de Seu Filho unigênito que se assenta a Sua destra.
Isso mostra que a confiança desses homens não estava na providência, e sim no Provedor. Ainda que Deus não os livrasse, eles continuariam esperando Nele. E o Senhor não os desamparou.
Ainda que a providência pareça não chegar, ainda que pareça que não há uma saída, um escape, continue crendo no Autor e Consumador da nossa fé, continue esperando no Deus da nossa salvação. O Senhor está te vendo, e Ele é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações.
Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro?
O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.
Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não dormitará.
Eis que não dormitará nem dormirá aquele que guarda a Israel.
O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua mão direita.
Salmos 121:1-5
Que Deus te abençoe e lhe conceda paz consolo e alegria nesse dia!
Por Juliana Roman

19 de junho de 2015

Voz de Muitas Águas - Estudo Bíblico

Voz De Muitas Aguas - Luciano Subira-Estudo Bíblico-Blog Edificados na Verdade

DEUS - Voz de Muitas Águas


“Eu vi a glória do Deus de Israel que vinha do oriente. A sua voz era como a voz de muitas águas, e a terra resplandeceu por causa da sua glória”. - Ezequiel 43.2

O profeta Ezequiel ouviu a voz do Senhor e foi este o testemunho acerca dela: era como a voz de muitas águas! Mas esta não foi a única ocasião em que ele a ouviu desta forma. Logo no início de seu livro encontramos um relato de uma visão que o Senhor lhe dera, e nela ele comenta acerca da voz do Senhor:

“Andando eles ouvi o ruído das suas asas, como o ruído de muitas águas, como a voz do Onipotente, a voz de um estrondo, como o estrépito de um exército; parando eles, abaixavam suas asas”. - Ezequiel 1.24


Vale ressaltar expressões como “ruído” e “estrondo” ao se falar da voz do Senhor como a voz de muitas águas, pois neste paralelo, a verdade que se quer transmitir não está necessariamente ligada à água, mas ao BARULHO que ela faz. Além do profeta Ezequiel, também temos o profeta Jeremias dando testemunho disto:

“Fazendo ele [Deus] ouvir a sua voz, grande estrondo de águas há nos céus, e sobem os vapores desde os confins da terra. Envia os relâmpagos com a chuva, e tira o vento dos seus tesouros”. - Jeremias 51.16


Tal qual os dois profetas, o apóstolo João em seu exílio na ilha de Patmos também teve uma profunda experiência com Deus, na qual viu o Senhor ressuscitado e ouviu a sua voz; e seu relato é idêntico aos que já vimos, mostrando ser esta uma característica pertencente à voz de Deus:

“Os seus pés eram semelhantes a latão reluzente, como que refinado numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas” - Apocalipse 1.15


Temos três testemunhos: o de Ezequiel, o de Jeremias e o de João. E a Bíblia diz que pela boca de duas ou três testemunhas se estabelece toda questão (2Co. 13.1). Portanto, isto não é apenas um exemplo ou alegoria, é uma doutrina. Não é um mero detalhe em meio a uma descrição, e sim uma ênfase das Escrituras. A voz do Senhor é como a voz de muitas águas! 
Deus quer que entendamos e vivamos esta verdade. Sua voz em nossas vidas deve ser como a voz de muitas águas.


O SIGNIFICADO

Voz De Muitas Aguas - Luciano Subira-Estudo Bíblico-Blog Edificado na Verdade
Se a expressão “voz como de muitas águas” não é apenas uma menção ou detalhe, mas uma ênfase e doutrina escriturística, então é de suma importância que compreendamos o significado da terminologia bíblica. O que é ter voz como de muitas águas? Não é a quantidade de água em si que oferece o exemplo utilizado nas Escrituras, mas vimos que a expressão aparece ligada a outros termos como “ruído” e “estrondo”; o exemplo, na verdade, está ligado ao BARULHO das águas. Alguém pode estar no meio do oceano, olhar à sua volta e ver muitas águas, mas ainda sim estar tudo em silêncio; não é da quantidade de água em si que a Bíblia fala, mas sim de seu ruído. Embora no caso de uma queda d’água, quanto maior for o volume de água maior será também o ruído...

Eu creio que o paralelo que Deus oferece é este, o de quedas d’água, cachoeiras, cataratas, ou qualquer outro nome que aponte para o ruído de águas, como as ondas bravias do mar, por exemplo. Até mesmo as chuvas (tempestades) são apresentadas assim neste exemplo bíblico, pois a idéia é esta: ressaltar a intensidade da voz divina.

Quando nos aproximamos de quedas de águas, por exemplo, as Cataratas do Iguaçu, podemos observar que quanto maior o volume de água, maior será o ruído que ouviremos. Estive lá algumas vezes, inclusive na minha lua-de-mel, quando Deus falava destas verdades comigo, e é um espetáculo e tanto! Mas lá em Foz do Iguaçu, podemos ouvir o ruído das águas sem que ele impeça nossa conversa, pois é possível ouvirmos uns aos outros visto que os visitantes não têm como se aproximar tanto das cataratas.

Podemos até molhar a roupa do corpo devido à umidade do ar, mas mesmo nos pontos turísticos mais próximos das cataratas ainda não se chega perto o suficiente para que nossa voz seja encoberta. Contudo, se formos a uma cachoeira de menor volume de água e de queda também menor, mas colocarmo-nos debaixo dela ou mesmo bem próximo às pedras onde ela cai, poderemos experimentar o barulho dela encobrindo nossa voz e impedindo até mesmo conversas, pois o provável é que ninguém ouvirá ninguém.

O ruído de muitas águas é, em outras palavras, um ruído que encobre os outros ruídos. Assim também é a voz do Senhor: UMA VOZ QUE ENCOBRE AS OUTRAS VOZES! E aqui deparamo-nos com um princípio poderoso: Deus quer que sua voz chegue com tamanha intensidade em nossas vidas que cheguemos a ponto de não ouvir mais nenhuma outra voz. Ele quer que sua Palavra PREVALEÇA sobre toda e qualquer voz neste mundo, a ponto de se poder dizer de nossas vidas o que se disse em Éfeso: “Assim a palavra do Senhor crescia poderosamente, e prevalecia.” (At. 19.20.)

O que aconteceu nesta cidade da Ásia pode (e deve) acontecer conosco! Afinal não foi na cidade em si que a Palavra cresceu, mas na vida dos habitantes dela; e se ocorreu a eles pode nos ocorrer também. Quando a Bíblia fala sobre o crescimento da Palavra, fala de como ela cresce na vida das pessoas. À medida que damos espaço à Palavra do Senhor, inclinando nosso coração a ela, experimentamos uma INTENSIDADE MAIOR de sua operação em nossas vidas.

Mas note que a Palavra não apenas crescia, mas PREVALECIA. E prevalecia sobre o quê? Sobre outras vozes e ruídos. Isto é que é experimentar a voz do Senhor como voz de muitas águas. É ouvi-la tão intensa e fortemente que não ouvimos mais nenhuma outra voz!

Por outro lado, há pessoas que experimentam justamente o contrário: outras vozes é que vivem encobrindo a voz do Senhor em suas vidas.

Creio que há um fator determinante que diferencia um grupo do outro. A palavra de Deus não iria prevalecer na vida de um e de outro não sem um motivo. O que determina esta diferença?


A DISTÂNCIA INFLUENCIA

Citei como exemplo de ruído de águas, as Cataratas do Iguaçu, onde podemos perceber o barulho das águas sem deixarmos de conversar uma vez que, pela distância, o ruído não chega a atrapalhar-nos. E ao comentar sobre uma catarata barulhenta (mas não o suficiente para encobrir todos os outros ruídos), o fiz com o propósito de chamar-lhe a atenção para uma outra verdade: a distância que permanecemos da água influencia muito!

Ao entrar no Parque Nacional do Iguaçu, ainda na estrada para as quedas não podemos ouvir o ruído da água, mas assim que nos aproximamos delas no último quilômetro já começamos ouvi-las. Mas mesmo quando estamos no ponto de observação mais próximo, ainda podemos conversar. Porém, se houvesse um meio (seguro!) de nos aproximarmos tanto de uma das quedas, a ponto de quase nos colocarmos debaixo dela, então seria impossível conversar ou ouvir outro som, pois o barulho da água PREVALECERIA sobre todos os outros.

Assim também se dá com a voz de Deus. Se nos aproximarmos de sua Palavra, ela encobre as outras vozes. Mas se nos distanciarmos, podemos chegar a um ponto onde os outros ruídos acabam sendo mais altos que a Palavra de Deus em nossas vidas.

O propósito divino é que estejamos tão próximos da Palavra que ela prevaleça sobre toda e qualquer voz, abafando-a por completo.

Não estou falando do quanto você conhece ou lê a Bíblia, mas do quanto você está (ou não) perto! A quantidade de água não afeta tanto como a PROXIMIDADE dela... Mencionei que em Foz do Iguaçu é possível conversar sem que o ruído da água abafe completamente nossa voz; mas há alguns anos conheci uma pequena cachoeira que conseguiu esta façanha! Veja bem, não há como compará-la com as Quedas do Iguaçu, cuja altura e volume de água são incalculavelmente superiores, porém, esta pequena cachoeira localizada no município de Candói, no Paraná, conseguiu abafar minha voz!

Havíamos realizado um acampamento com os jovens da igreja, e descobrimos nas proximidades do local do acampamento a tal cachoeira. Devido ao bom tempo que desfrutávamos naquele dia e a consciência de que por causa das chuvas abundantes que caíra nos dias anteriores haveria um lindo espetáculo, dirigimo-nos com um grupo de jovens para lá. Ao chegarmos, a maioria de nós não resistiu ao calor e decidiu se colocar debaixo do véu de água... e foi curioso descobrir que embora não parecesse uma cachoeira tão forte, mal conseguíamos ouvir uns aos outros enquanto debaixo daquela queda d’água. 

A lição que aprendi com este exemplo! O que faz a diferença não é o tanto de água que cai, mas se eu estou ou não próximo a ela! Em Foz do Iguaçu o volume de água era muito maior do que este em Santa Clara, no Candói. Mas o fato de eu ter me aproximado mais da menor cachoeira, pôde me levar a atribuir a ela um ruído maior do que o aquele que trago na memória referente às belas Cataratas do Iguaçu.

Semelhantemente, há crentes que conhecem a Bíblia já há muitos anos, e o tanto que a leram e estudaram é semelhante ao volume de águas do Iguaçu, é muita coisa! Mas não vivem próximos da Palavra, e ela não é suficiente para abafar as outras vozes em suas vidas!

Por outro lado, temos irmãos que pelo pouco tempo que servem ao Senhor, suas águas (conhecimento da Palavra) são de um volume tão menor que as do Iguaçu que só podem ser comparadas com esta pequena cachoeira da qual me referi. Só que como vivem tão próximos da luz, que possuem da Palavra, ela é suficiente para PREVALECER em suas vidas e abafar as outras vozes.

Portanto, não é o estar em Foz do Iguaçu ou no Candói que determina a diferença, mas a que distância cada um se encontra das suas águas! Se o mais novo na fé e o de menor conhecimento entram debaixo da sua cachoeira, e o mais velho na fé e o de maior conhecimento permanecem longe de sua catarata, em quem a Voz de Deus está chegando mais alto? É óbvio que nos que estão próximos daquilo que já possuem. É naquele que se aproxima mais, e não no que conhece mais.

A voz do Senhor será como voz de muitas águas, encobrindo as outras vozes e ruídos, somente quando nos colocarmos próximos a ela.

O QUE É ESTAR PRÓXIMO

O que é, então, estar próximo? É não apenas ler e conhecer as Escrituras, mas permitir que o Espírito Santo trabalhe em nós com a Palavra. Por exemplo, eu posso ser um profundo conhecedor (e até ensinador) da fé bíblica; dizer às pessoas: as Escrituras dizem isto, isto e aquilo... mas na minha vida cristã, na hora em que eu precisar exercitar minha própria fé, ser vencido pela voz da dúvida. Já um cristão novo convertido, que não tenha nenhuma bagagem tão profunda de Bíblia e nem saiba explicar a fé, pode ler uma porção da Palavra, uma promessa, e permitir que o Espírito Santo trabalhe em seu íntimo revelando a Palavra, o que fará com que ela se torne “voz como de muitas águas” em sua vida. Terá então provado o poder da Palavra do Senhor abafando a voz da incredulidade e dando-lhe vitória no combate da fé.

Não estou dizendo que não há valor em estudar e conhecer as Escrituras; você deve dedicar-se a isto o MÁXIMO que puder (2Tm. 2.5). Quem dera que cada crente lutasse contra a ignorância em busca de mais e mais da Palavra de Deus. Seria uma verdadeira revolução! Mas o que quero dizer é que apenas isto não basta e nem tampouco determina o sucesso de nossa vida cristã. Precisamos conhecer E NOS MANTER PRÓXIMOS da Palavra; não podemos nos distanciar.

Distanciar-se não é deixar de saber, mas sim deixar de ser sensível, viver e experimentar aquilo que conhecemos. Trata-se de perder a consciência espiritual daquela verdade e, conseqüentemente, impedir que o Espírito Santo prossiga trabalhando naquela área de nossas vidas.

Nestes dias o Pai Celeste está nos convocando para que nos aproximemos novamente das águas e permitamos que elas abafem as outras vozes e ruídos em nossas vidas.

DIFERENTES TIPOS DE VOZES

Ao escrever aos coríntios, Paulo mostrou nos capítulos 12 e 14 de sua primeira epístola, que Deus é um Deus que fala. Diz que já não mais servimos aos ídolos mudos (1Co. 12.2), mas ao Deus vivo que fala com cada um de nós; e então cita os dons do Espírito como um dos diferentes meios pelos quais Deus fala. Mas ao mostrar que podemos ouvir a voz do Senhor, ele também deixou claro que podemos ouvir outros tipos de vozes:

“Há, por exemplo, muitas espécies de vozes no mundo, e nenhuma delas é sem significado”. - 1Coríntios 14.10

Lemos que não somente há línguas diferentes, mas VOZES diferentes. Ouvimos muitas espécies de vozes em nossa vida espiritual; o diabo, o mundo e a carne, nossos cruéis inimigos, tentarão de todas as formas abafar a voz de Deus em nós para que lhes demos ouvidos. Mas, por outro lado, se deixarmos a Palavra de Deus se manifestar com “voz como de muitas águas”, então as demais vozes é que serão encobertas e a Palavra do Senhor prevalecerá.

Há muitos tipos de vozes no mundo. Às vezes sentimo-nos pressionados a dar ouvidos a uma voz que não se harmoniza com a de Deus. Reconhecemos que a voz do Senhor diz o oposto, sabemos que estamos errando, mas ainda assim, ficamos de tal maneira presos que acabamos por seguir na direção errada. E depois nos frustramos, condenamos e lamentamos.

Questionamos: Por que não ouvimos a Palavra de Deus? Como é possível saber o que o Senhor diz, e ainda fazer o contrário?

A razão é que estamos distantes da Palavra de Deus naquela área; esta é a única e grande verdade do porquê isto ocorre! Se nos aproximarmos do que Deus diz, recebendo a vida e a revelação do Espírito Santo naquela área, então as outras vozes serão encobertas. Se nos afastarmos da Palavra (e não me refiro ao Livro em si, mas à Palavra VIVA), então as demais vozes é que se sobressairão. Que voz tem prevalecido em tua vida? 

Sugerimos abaixo algumas destas muitas espécies de vozes que costumamos ouvir. Para cada uma delas o princípio de vitória é o mesmo: VOLTAR À PALAVRA. Não apenas ler, mas meditar e deixar que o Espírito da Verdade opere no íntimo, avivando a consciência espiritual...

A voz da tentação
A voz da maioria 
A voz da dúvida 
A voz da ganância 
A voz dos mexericos 
A voz do desânimo 
A voz do preconceito 
A voz do medo 
A voz do comodismo


Que Deus o abençoe, e que sua voz fale mais alto em sua vida!



Por: Luciano P. Subirá

Fonte: orvalho

17 de junho de 2015

DICAS PARA O CRISTÃO

DICAS PARA O CRISTÃO
1. Jamais despreze a oração diária. E, quando orar, lembre que Deus está presente ali, ouvindo suas orações (Hebreus 11.6).

2. Jamais menospreze a leitura diária das Escrituras. E, quando ler, lembre que Deus está falando a você; portanto, precisa crer e agir de acordo com o que Ele diz. Acredito que toda apostasia começa em se negligenciar estas duas regras (João 5.39).

3. Jamais passe um dia sem fazer algo para Jesus. Todas as noites medite sobre aquilo que Ele fez por você e pergunte a si mesmo: O que estou fazendo por Ele? (Mateus 5.13-16).

4. Se você está em dúvida acerca de algo ser correto ou errado, dirija-se ao seu quarto, dobre seus joelhos e peça a bênção de Deus sobre aquilo (Colossenses 3.17). Se você não puder fazê-lo, aquilo é algo errado (Romanos 16.23).

5. Jamais copie seu cristianismo de outros cristãos ou argumente que tal pessoa faz isto ou aquilo e, por conseguinte, você também pode fazê-lo (2 Coríntios 10.12). Pergunte a si mesmo: Como o Senhor Jesus agiria em meu lugar? E esforce-se para segui-Lo (João 10.27).

6. Jamais creia naquilo que você sente, se contradiz a Palavra de Deus.Pergunte a si mesmo: O que eu sinto é verdadeiro, sendo confirmado pela Palavra de Deus?Se ambos não podem ser verdadeiros, creia em Deus e acredite que seu coração está mentindo (Romanos 3.4; 1 João 5.10-11).

Fonte: eJesus

10 de junho de 2015

ALEGRAI-VOS NO SENHOR!

ALEGRAI-VOS NO SENHOR! - Reflexões Diárias - Edificados na Verdade - Ronaldo Lidório
A alegria no Senhor não é natural ao nosso coração. Necessitamos da graça do Alto para que ela se manifeste.
O pecado que corrompe a alma, o nosso fraco discernimento e os estímulos deste mundo nos levam a um caminho contrário à alegria no Senhor. Levam-nos ao descontentamento.
Tão enganoso é nosso coração que conseguimos sentir intenso descontentamento mesmo vivendo na mais abundante graça de Deus. Em meio à fartura, nos descontentamos pelo objeto de desejo ainda não conseguido. Cobertos por palavras de afirmação, nos descontentamos com uma pequena crítica, mesmo feita com honestidade. Alvos da graça de Deus, que provê todas as coisas, nos descontentamos por uma oração ainda não foi respondida. Imersos em incontáveis bênçãos ao longo da vida, nos descontentamos justamente por aquela ainda não recebida. É da nossa natureza caída vivenciar o descontentamento mesmo em meio à insuperável graça e abundantes motivos de alegria.
Perante este mar de descontentamento a ordem bíblica é contundente: “Alegrai-vos no Senhor!” (Fp 4.4). Aliás, a alegria no Senhor é alvo de diversos estímulos bíblicos. Somos convidados a nos alegrar porque “grande coisas fez o Senhor por nós” (Sl 126.3), pelo “dia que o Senhor fez” (Sl 118.24), porque Ele é a nossa força (Ne 8.10) e é o Deus “da minha salvação” (Hc 3.18). Aqueles que se alegram no Senhor são os “retos de coração” (Sl 32.11), lembram-se da “Sua santidade” (Sl 97.12), reconhecem a Sua bondade (Jl 2.23) e sinceramente “buscam ao Senhor” (1 Cr 16.10; Sl 105.3).
Alegrar-se no Senhor não é resultado de um mero sentimento, mas do reconhecimento da Sua bondade. Trata-se de enxergar que nenhuma tragédia da vida superará a Sua graça. Alegrar-se no Senhor é um exercício de fé, leva-nos à verdadeira adoração e fortalece a nossa fragilizada alma. Também minimiza a ansiedade, direciona para Deus as expectativas do nosso coração e nos faz olhar para o que de fato tem valor. Alegrar-se no Senhor alegra também a Deus, pois fomos feitos para reconhecer que o Seu amor nos basta.

3 de junho de 2015

Saeed Abedini relata seu dia a dia dentro da prisão

Saeed Abedini relata seu dia a dia dentro da prisão

Ele afirma que é ameaçado pelos demais prisioneiros por ser cristãos e por ter cidadania americana

Preso há mais de dois anos, o pastor Saeed Abedini continua sofrendo na cadeia enquanto aguarda o julgamento final que o pode livrar da morte.
O pastor iraniano, com cidadania americana, está preso por ser cristão e sofreu muita violência dentro da prisão, tanto é que sofre dores abdominais fortes por conta dos golpes recebidos.
Com os depoimentos dados por ele a seus amigos e familiares foi criado um diário como se o pastor iraniano relatasse um dia dentro da prisão, desde a hora que ele acorda até a hora de voltar a dormir.
Nos relatos é possível imaginar a situação precária da cadeia onde ele está. Apenas duas refeições são servidas. Se Abedini rejeita o café da manhã ele não consegue ter forças para realizar seus trabalhos.
Fora isso ele ainda convive com o medo de ser agredido pelos demais prisioneiros que o veem como dupla ameaça já que além de ser cristão, ele é americano.
Por conta dos desafetos, Saeed Abedini não toma banho de sol e muitas vezes passa horas dormindo para evitar o conflito com os demais prisioneiros. Ele confessa que já foi ameaçado pelos mais radicais e que por conta das relações entre Estados Unidos e Irã ele tem sofrido ainda mais.
Os relatos foram divulgados pelo American Center for Law and Justice (ACLJ), organização que tem acompanhado o caso e luta pela liberdade do iraniano. O ministério Portas Abertas traduziu os relatos e publicou em seu site.

23 de fevereiro de 2015

LUTO SEJA FORTE!


LUTO  SEJA FORTE!luto-rosaO livro de Rute nos conta a historia de três mulheres que perderam pessoas queridas e a forma que cada uma delas lidou com essa perda.
Antes de começar a contar como cada uma lidou com essa dolorosa situação, para os que não conhecem essa historia vou contá-la brevemente.

 Uma mulher chamada Noemi morava em Belém, com seu marido e seus dois filhos. Mas havendo fome naquele lugar, ela e sua família decidiram mudar-se para Moabe. Lá seu esposo faleceu.
Seus dois filhos se casaram, e depois de alguns anos ambos morreram.
Então Noemi ficou com suas duas noras; Orfa e Rute.
Noemi, ouvindo que em Belém havia alimento, novamente decide retornar para lá. Suas noras se levantaram para com ela ir, mas Noemi pede que elas retornem cada uma à casa de sua mãe. Orfa retornou, mas Rute disse que ficaria com Noemi e voltaria com ela para Belém.

A Decisão
A primeira lição que aprendemos aqui é que depois do luto precisamos tomar decisões. Cada uma delas tomou um rumo após a perda.

*Orfa
Antes de se casar morava com sua mãe, era pagã (pois morara em Moabe um lugar cheio de idolatria). Quando seu esposo falece, ela se despede de sua sogra e retorna a mesma vida que tinha antes.

*Rute
 Tinha uma vida parecida com a de Orfa antes de se casar. Quando seu marido falece, ela decide seguir sua sogra e cuidar dela. Decide mudar de cidade e a não mais adorar a outros deuses, mas somente a Deus.

*Noemi
Tomou a decisão de voltar a sua cidade, de buscar seu sustento. Mas também tomou a decisão de ser uma mulher amargurada. Quando voltou a Belém, dizia: não me chamem Noemi, me chamem de Mara (amargurada). Noemi decidiu se revoltar contra Deus, pois dizia que aquela amargura foi Deus quem tinha dado a ela.

Vejamos então:
Mediante ao luto você pode ser como Orfa, tentar voltar a sua vida antiga e continuar tomando as mesmas atitudes sem tirar algo de valioso com a dor que esta passando e tentar ser alguém melhor mediante a graça de Deus, ou pode se revoltar, como fez Noemi, ou pode ser como Rute. Rute decidiu no momento da dor, amar e ajudar alguém que estava sofrendo mais do que ela. Ela tinha perdido seu esposo, mas sua sogra perdera dois filhos e o esposo. Rute tinha sua família, e se quisesse voltar para casa e se casar novamente ela poderia, mas Noemi ficaria sozinha. Ela então decide amar, amar a Deus e a sua sogra, cuidando dela.

LUTO  SEJA FORTE!-laço-luto-Edificados-na-Verdade
A perda é algo muito difícil de lidar, porque nos trás a consciência de que não temos controle sobre as coisas, nem mesmo sobre aquelas que amamos. A vida e a morte não estão sobre nosso controle, e isso nos assusta. Mas Deus é poderoso, e tudo está sobre o controle Dele. Deus não erra e sabe o que faz. Os planos e pensamentos de Deus são maiores e melhores que os nossos.
Talvez essa não seja uma tragédia, mas uma oportunidade de amar mais. Talvez uma ou dezenas de pessoas queridas se foram, mas ainda há milhares de pessoas vivas que precisam do seu amor. Por isso, não desfaleça! A palavra de Deus diz que melhor é dar do que receber. Se voce der seu amor receberá também o amor de Deus e o consolo do Todo-Poderoso.

As decisões que Rute tomou trouxeram bênçãos a sua vida. Ela pôde se casar novamente com um marido que a amava e teve um filho que foi pai de Jessé, descendência de Jesus.
Estar no centro da vontade de Deus nos acrescenta vida e bênçãos.

Tudo vem de Deus e tudo é para Ele, e Ele tem um propósito para todas as coisas. Talvez nesse momento de dor, seja o momento de você pensar não somente sobre aquele que se foi, mas sobre voce. E se voce morrer, para onde voce vai?
Que este momento seja para que voce reconheça a soberania de Deus. Creia Nele e Ele te consolará, fale com Ele e enxugará suas lágrimas. Se está difícil de lidar com essa situação, Cristo diz: vinde a mim todos vós que estais cansados e sobre carregados e eu vos aliarei.
O Pai te levará a um lugar de descanso, se deixar que ele te guie (Salmo 23).
Somos consolados para consolar! Seja forte, a dor vai passar e Cristo não te deixará só.
Jesus te ama!
Que Deus te abençoe!
Juliana Roman